Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

À Descoberta de Marvão

10.01.19 | Maria Rocha Soares

 

 


Jardim (Quedas de Água) com Igreja por trás



Castelo visto da muralha



Vista panorâmica do castelo à noite



Muralha que circunda tudo à volta



A vila de Marvão fica a cerca de 843m de altitude... Toda ela envolta nos "braços" do castelo! 



Vista das casas (com as piscinas) lá muito em baixo à noite



Igreja na estrada (principal) por onde se circula a toda a volta da vila



Uma vastidão que "esmaga" à volta e um pensamento: "Tenho de voltar obrigatoriamente no Inverno!"


Todas as imagens são minhas e não permito cópia nem partilha
 
 

Beleza de não mais esquecer, que "aprisionei" numa câmara...

 

É avassalador o poderio das montanhas a abarcar o espaço. A embriaguez da altitude! Percepção de segurança observando à volta. Não falta nada, ou pouco, ali! A envolvência daqueles "braços" de pedra a "engolir-nos" como se quisessem "livrar-nos de todos os males," qual mãe zelosa... A muralha, zela!

Quando a muralha zela... Está tudo bem!

Céu para lá de límpido e azul. Ar puro e perfumado. Olhares fixos, agrestes! Abrindo fácil, o sorriso franco. A palavra reservada, dando lugar à conversa normal. São caracteres moldados por cada fraga, inverno, verão, silêncio e contemplação. Interiorização!

Pedras que contam histórias na sua voz muda, ao passarmos. Árvores que segredam... Estalam de dor, porventura, também. Ou, júbilo.

É outro tempo, medição dele. Outra vida, muito mais que não se poderá especificar em sílabas. Para mim? Querer ficar numa terra que não é minha... já me aconteceu, antes!