Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

(A Linda) AMARANTE

11.10.18 | Maria Rocha Soares

 

 

IMG_20180512_093322.jpg

Amarante!

Desde pequena que é uma marco importante da minha vida. É-me imprescindível, sempre que vou ao Norte, passar por lá. Sentar-me na esplanada de Pastelaria (uma delas) logo a a seguir à ponte e saborear os manjares, que ali se fazem, sentada "sob o rio" com uma vista para o Tâmega, de inspirar qualquer um, com a bênção de S. Gonçalo na frente.

IMG_20180512_093915.jpg

Ali... naquela saliência (quadradinho branco, do lado direito, da imagem em cima) que parece mergulhar no rio, comem-se os melhores croissants (quentes) com chocolate. Mas, difícil é escolher qualquer bolo ou salgado.  

Na frente, aos fins de semana e margens do rio afora, há sempre mercado. Uma feira onde se encontra o melhor que estas gentes fabricam e mercantilizam. 

IMG_20180512_100223.jpg

 

S. Gonçalo de Amarante 

(Igreja e Convento)

 

IMG_20180512_100439.jpg

IMG_20180512_095730.jpg

História, história e mais história...

IMG_20180512_100002.jpg

O Caminho para Santiago...

IMG_20180512_095915.jpg

Cresci a ver a minha avó preparar o farnel para o meu avó, todos os anos sem falha, fazer a sua romagem a Amarante para visitar... o Santo da sua devoção.

Ajudei-a muitas vezes e... numa família com tradições muito antigas, havia sempre um eclesiástico. Um dos membros que enveredava pelo sacerdócio e, de certo modo, impunha a sua "marca" nos restantes familiares (mais humildes) por estudar. Ao ter outras oportunidades, que os que se ficaram pela escola primária não tiveram, havia sempre um tipo de reverência quando era visita. 

IMG_20180512_093121.jpg

 Amarante é simplesmente bela! Um diamante dos mais finos. O facto de ser "pequena" não invalida o ter tudo em si. Tudo, que faz de uma cidade especial e ficar-nos no coração. Desde os cheiros, às cores, passando pela construção dos edifícios ao revestimento da calçada... é, linda! 

TÂMEGA

 

Para quem como eu, ainda miúda e depois adolescente, fez a viagem por onde o comboio actualmente já não passa e conhece bem este rido e as suas "gargantas" serpenteantes (vendo-o lá ao fundo a acompanhar todo o percurso dessa linha de outrora) é impossível não o achar um dos rios mais bonitos de Portugal!

Ainda que em certos lugares se faça tão estreito como um regato, para logo se "despedaçar" em rápidos e quedas de água de cortar a respiração. 

E aquela cor lindíssima de "veludo" verde escuro... que o arvoredo das encostas lhe empresta e não vemos vulgarmente, contrastando com a alvura da espuma dos "rápidos" a tropeçarem nas pedras... é magnífica. É este o Minho intocado e "selvagem". O lado que nem todos têm o privilégio de conhecer e que eu, (pela herança que o meu pai me deixou) conheço tão bem, como a palma das minhas mãos... trago sempre no coração, Pois nem tudo o que os nossos antecessores nos deixam é genes, mas chão. Paixão e orgulho pelas raízes nos correm nas veias.

 

IMG_20180512_104131.jpg

IMG_20180512_103722.jpg

 

Vídeos que fui tirando (perto da Piscina) e ao longo das margens do rio

(direitos de autor)

 

 A LENDA DO CASAMENTEIRO DAS VELHAS

 

LENDA DE SÃO GONÇALO