Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

Cartões de Natal I - Então, Vodafone?...

24.11.18 | Maria Rocha Soares

 

Resultado de imagem para natal

 

O vosso anúncio de Natal, onde pára?

Estou ansiosa para o ver. Sendo que sois o que de melhorzinho se faz, por cá, em publicidade.

 

Estamos a vinte e quatro de Novembro. Precisamente a um mês do Natal e porque um punhado de gente azeda acha extremo que se fale no Natal, se enfeitem lojas, ou se comecem a ver os preparativos normais para esta quadra tão importante, quer-me parecer que as empresas e, até quem acha o Natal um acontecimento positivo para se gozar em pleno, anda encolhido. Silencioso e cabisbaixo. 

Eu também não gosto de Black Friday's e outras invenções importadas, mas tenho de as suportar. Pois, então! Quem não gosta do Natal  pelas razões mais variadas, e existirão razões graves e tristes, - essas compreendem-se e respeitam-se -, mas aos que apenas interessa armarem-se em Grinch,  Sroooge e outros personagens "simpáticos", que assombram (ou pretendem), o Natal de qualquer um... dispensam-se! 

Ide vomitar a vossa amargura e recalcamentos para outras paróquias que... já é mais do que tempo, de se "soltar o Natal" na cidade! Inundar o país do espírito saudável e feliz que o Natal traz consigo.

Venham-me com a conversa do consumismo natalício, que eu pergunto-vos onde estiveram nesta sexta feira passada? Por onde andaram hoje e ainda irão pousar, amanhã?! 

Empresas do meu país, ouvi o meu repto!  Anúncios de Natal, bem feitos e com mensagens do que o Natal realmente representa, precisam-se. Com urgência!

É Natal... minha gente. A partir de hoje, entramos em contagem decrescente. Do que estão à espera a fazer o normal, que costumam fazer em todos os Natais? Quando pretendem que se fale dele, no Santo António?

 

 

1 comentário

Comentar post