Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

Das Despedidas e dos Retornos

30.12.18 | Maria Rocha Soares

 

Imagem relacionada

 

 

 

Nunca compreendi as euforias de fim de ano. Os devaneios milagreiros, que prometem transformar abóboras em Carruagens de Princesa, banir desigualdades, ou remeter para o Diabo que as carregue... todas as coisas e gentes, que nos azucrinam a paciência, nas vinte e quatro horas de cada dia... fazendo de alguns anos, insuportáveis, ou menos conseguidos.

Um ano, acaba. Sucede-lhe, outro! A receita é esta. É só seguir-lhe os passos... ter sorte de iniciar este e acabá-lo, para acordar noutro e levá-lo adiante. Simples e cíclico. Nunca, varia.

2018, parte. 2019, aproxima-se. Depois da euforia e reposta a rotina... verificar-se-à, mais um. Um, que pode trazer inúmeras mudanças e conquistas, ou pode resumir-se a ser, o que é... tempo! E entretanto, com a passagem dos anos, passam as vidas. Nada de ilusões. É, isto, apenas.

 

Que 2019 nos seja o mais leve que possa, para que ao carregarmos cada 24 horas, seja dócil e prazeroso.