Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

Moscatel de Setúbal...

09.11.18 | Maria Rocha Soares

 

 

 

Resultado de imagem para moscatel de setúbal

 

Os vinhos da zona...

 

Foi há 111 anos que a região produtiva do Moscatel de Setúbal foi certificada como região demarcada.

 

Gin

Resultado de imagem para moscatel de setúbal

 

Gin inspirado no Moscatel de Setúbal

 

Com o São Martinho à porta, nem só de Jeropiga vive o homem. Por cá, fazem-se dos melhores (e premiados) vinhos e o Moscatel de Setúbal, não é excepção. 

 

Resultado de imagem para castanhas e moscatel

 

Resultado de imagem para castanhas e moscatel

 

 

Como e com o quê se deve consumir um bom Moscatel (de Setúbal)

 

Na península de Setúbal este vinho sempre foi considerado como um vinho ideal para o final da refeição. Tomado inicialmente com o café e mais recentemente, como acompanhamento as sobremesas.

Mas os produtores de Moscatel elevam a fasquia e levam mais longe o consumo deste néctar, achando-lhe potencial para ser consumido, por exemplo, acompanhado por um queijo de pasta mole com alguma intensidade. O amargo e o salgado do queijo fazem o contraste perfeito com o doce do vinho. Assim, ele conseguirá mostrar a sua plenitude. Tomá-lo, apenas, com uma sobremesa doce torna-o enjoativo. Limitado, em termos de sabor.

Outra hipótese é bebê-lo como aperitivo ao início da refeição, como se faria com um vermute. Um Moscatel mais jovem ou um mais velho,   contudo, não deve consumir-se a uma temperatura acima dos vinte graus. É um vinho que deve ser tomado mais fresco, para que não se torne demasiado adocicado. Sendo que a temperatura, é uma das coisas mais importantes para apreciar o vinho na sua plenitude.