Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

Senhor Presidente...

02.01.19 | Maria Rocha Soares

 

 

Resultado de imagem para reformas idosos

 

Não me peça para votar! Ou, melhor, para continuar a confirmar o direito de continuarem no poder, governantes que não respeitam os direitos dos mais frágeis.

Não nos apele ao coração e à cidadania, nem queira que eu concorde, com a sistemática fórmula de aumentos de pensões - quando as mais baixas (300 € se ficarão pelos 4,8€ e as de 600, por 9,6) -, vendo os mais altos, arrecadarem 41,8 euros!

Senhor Presidente: O senhor que se intitula dos afectos. Que peregrina país fora e estrangeiro de lés, a lés, para receber e doar abraços (apoio aos portugueses de dentro e de fora) como bem deixa patenteado, por favor, tenha dó!

Não deixe apenas o seu mandato ficar nos anais da história, pela abertura, jovialidade e suposta equiparação com que nos vê, beija e posa ao lado, para mais uma selfie, um licor, ou salgadinho... que afaga cabeças e enlaça, ombros, quando morrem idosos desalojados pelos incêndios, a quem foi prometida uma casa, antes de a habitarem.

Por favor: inscreva-se na história como o Presidente audaz! Como aquele que arrasa com as diferenças e faz, na realidade, o que deve ser feito e nenhum, até aqui, o levou a peito!

Seja decisivo! Exerça a justiça. Reponha a igualdade e a honra, a tanto homem e mulher que trabalharam de sol, a sol, durante 45 e mais anos - desde crianças -, e que hoje, são ultrajados, todos os meses, quando olham para as mãos (calejadas e enrugadas) e pouco, ou nada, lhes resta!

Porque não é de grande coragem, ajudar o mendigo na rua, mas tirá-lo de lá! Não nos agasalham os abraços fortuitos. Não alimenta, nem cura, o beijo fugaz!

Promulgue um diploma. Faça uma Lei! Sobreponha-se, a quem se tiver de se sobrepor, como o mais alto dignitário da nação, que é, e inverta este cálculo macabro e infeliz - instituído há tempo de mais -,  de que a quem mais ganha... mais se aumenta! 

Porque já é tempo de mudar! Há muito que votamos, esperançados, que mude...

Não! Não nos peça votos. Em si, para mais um mandato. Nos outros, para que continuem a gerir as nossas vidas e o pão das nossas bocas, porque bocas... temo-la todos, e IGUALDADE e DECÊNCIA precisa-se!

De que nos serve ter um Ministro das Finanças reconhecido mundialmente, se no nosso pequeno rectângulo, não há equidade nem vontade de marcar a diferença?

Senhor Presidente: Com o devido respeito, não nos peça mais nada! Porque todos os dias damos tudo de nós a quem não tem qualquer pejo em nos roubar, alegando legitimidade!