Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inverno

O saborear dos dias... com maior deleite e meticuloso vagar.

Inverno

Um louco a Norte e um demente...

28.10.18 | Maria Rocha Soares

 

 

 

Resultado de imagem para brasil

 

 

Se sair da boca do lobo, para enfiar-se na do tigre é a melhor opção, não sei. Mas nós, também não podemos dar muitos "vivas" pelo governo que temos, ainda que não se comparem alhos, a bugalhos.

Na história, ciclicamente, aparecem protótipos de ditadores que não concretizam o seu intento de dominar o Mundo. Porque o Mundo... está alerta para ditadores narcisistas e um pouco cheio dos seus totalitarismos.

Até o Mundo, velho muito sábio e habituado a assistir a todo o tipo de insanidades, se estarreceu com algumas "limpezas, purificações" e "experiências" levadas a cabo sobre as criaturas deste mundo.

A esta hora, as urnas já estão fechadas. No outro lado do oceano, um desses ditadores narcisistas com sede de poder, jurou exterminar também, todos que lhe façam frente.

Como se costuma dizer: Com o mal dos outros, posso bem... mas, não! Custar-me-à muito ver, algumas criaturas pagarem pelo que, muitas outras, iludidas por esse devaneio de purificação e limpeza, irão deixar que se leve a cabo num país deste mundo.

Receio bem que, se esse déspota ganhar (o que será muito difícil de contrariar) não só brasileiros, como portugueses e restantes habitantes deste mundo... vão penar, para o retirar, de onde nunca o deveriam ter posto. Mas, depois de casa roubada... 

Teremos então; um louco na América do Norte e um (dois)* dementes, na do Sul. Como vos dizia: Sair da boca do lobo, para enfiar-se na do tigre, não me parece grande escolha. Nem emenda que preste, para este desgraçado soneto. Acrescentaria que tenho pena do povo. Mas... se é o próprio povo quem o põe lá. Vá-se lá entender, o povo! 

Como não nos entendo, a nós, povo deste país... que dançamos sempre certinhos ao som da música com que nos encantam. Ainda que depois, nos queixemos desesperados que nos doem os pés... de tanto rodopio. 

 

 *Nicolás Maduro

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post